quarta-feira, 1 de junho de 2011









Foto: Net


O Saguão
- No dia da criança, nada mais natural do que relembrar o tempo em que se era outro… -

O saguão escavava-se no prédio, como se lhe tivessem roubado um pedaço e recoberto com uma multicolorida clarabóia de vidro poeirento.

Raramente se abriam as janelas que o rodeavam e apenas no Inverno se estendia lá roupa, pois o local era húmido e escuro como o poço de uma mina. Uma espécie de limbo, onde ás vezes me debruçava perscrutando as trevas lá no fundo.

Ainda hoje me espanta como nunca me espetei do 6º andar, em cima dos anárquicos montes de tralha ali empilhada e pertencente ao armazém de louças que ficava no rés-do-chão.

Teria talvez uns seis anos. Quando apanhava a minha avó distraída, abria a janela e apoiando as coxas no parapeito e o peito nos fios metálicos do estendal, ficava ali de braços abertos numa perigosa e estranha imponderabilidade; sentindo o vento sibilar à minha volta.

Por mais que me concentrasse, nunca conseguia relacionar as janelas fechadas com as pessoas que sabia lá morarem. Para mim essas janelas encerravam outras coisas; passagens para outros locais. Mas nunca os mesmos.

Um dia, a portada interior em madeira do 4º Andar estava aberta. E vi através dos vidros a minha amiga com quem costumava brincar ás famílias e aos médicos.

As suas tranças negras tinham sido empurradas contra o vidro da janela, enquanto o pai a esbofeteava repetidamente com uma expressão misto de raiva e satisfação.

Com a surpresa ar abandonou os meus pulmões, para reentrar com força redobrada; fazendo-me balançar como um avião desgovernado. Segurando-me aos ferros do estendal, ali me deixei ficar deitado nos arames, enquanto grossas lágrimas me deslizavam pela cara.

Nunca tive coragem de lhe contar o que tinha visto.

Sinto que algumas dessas lágrimas ainda hoje não chegaram a atingir o fundo; estando algures a meio do caminho, perdidas nas trevas do saguão.

Música de Fundo
When You Were Young - The Killers (link)




Creative Commons License
Todos os textos desta página estão protegidos por BLOG e por uma Licença Creative Commons.

theoldman.blogspot.com Webutation