terça-feira, 3 de janeiro de 2012

Um dia virá em que todos/as sereis julgados (Isaías. ou ali perto)

Foto: Net


2012
Mensagem de Ano Novo de Sua Velocidade TheOldMan, Pontifex Maximus da Fé. Que se endereça aos Fiéis num dia gélido e envergando apenas uns finíssimos calções de Verão.

Irmãos. Se ligarmos ao que os Incas diziam, o fim do mundo não tarda aí. Pelo que penso ser este ano propenso à satisfação de todos os desejos reprimidos, e à vingança de todas as pequenas afrontas (reais ou imaginárias) que têm afligido muita gente nos últimos tempos.

O ano que passou deixou-nos assistir a alguns momentos memoráveis. Como é o exemplo flagrante da família de Sócrates, que em poucos anos atingiu uma desafogada posição financeira; e sem que o seu mais proeminente membro tivesse que tirar uma licenciatura, ou se rebaixasse a jogar futebol por um qualquer clubzeco ranhoso.

Outro acontecimento importante passou-se na Coreia do Norte, onde governava aquele rapaz gorducho, o Quim. Que deixou o negócio de família para o filho que curiosamente também se chama Quim. Infelizmente o rapaz não herdou a sagacidade dos seus maiores. Pelo que o pessoal do comando estratégico já foi instruído para não fazer lançamentos sem segunda confirmação. Não vá o rapaz confundir o botão dos mísseis, com o que serve para alertar a copa que lhe envia os cheeseburgers.

Mas como isto é um blog sério e não quero ser acusado de parcialidade, aqui vai a resenha do ano passado, apresentada de um modo mais ou menos cronológico e isento.

Janeiro

- Pela primeira vez no Brasil, elevam uma mulher ao posto mais alto da nação, sem que seja para melhor lhe mirar o traseiro.

- Se a personalidade é como um bom vinho, sem dúvida que as de Carlos Castro e Renato Seabra seriam “de pacote”; pelo que nunca se percebeu porque raio é que este último usou um saca-rolhas.

- Cavaco Silva é reeleito Presidente da República por todos os abstencionistas que num esforço hercúleo para perpetuar o sistema, ficam a dormir até tarde numa percentagem que não há memória ter ocorrido antes.

- No Egipto, a população exige que Hosni Mubarak seja embalsamado com todas as honras devidas a um Faraó. As Nações Unidas recusam-se a permitir que tal seja feito com o ditador ainda vivo.

Fevereiro

- Após nove anos morta no chão da sua cozinha, uma idosa ultrapassa a barreira do silêncio. Permitindo que finalmente se comece a falar desses casos que afinal são bem mais frequentes do que se pensa.

- O Bloco de Esquerda informa que vai apresentar uma Moção de Censura ao Governo. – Porreiro, pá!... – Foi a pronta resposta do Primeiro-Ministro.

- Hosni Mubarak abandona o Egipto com “armas e bagagens” (e mais uns trocos), deixando para trás 685 mortos e cerca de 5000 feridos. Os Líbios pensando que Khadafi é como Mubarak, tentam também correr com ele. Este responde apenas – Não me façam rir, que injectei agora o botox…

Março

- Khadafi contra-ataca. Alguns líbios começam a arrepender-se de ter comprado o franchising aos egípcios.

- O Bloco de Esquerda vê a sua moção de censura chumbada no Parlamento. Louçã faz uma birra ao bom estilo da velha UDP; e afirma que ainda um dia lhe pedirão para assumir o cargo de 1º Ministro. Entretanto um paramédico mede-lhe a tensão arterial, ostentando um semblante grave e expressão preocupada.

- Um sismo de magnitude 8.9 assola o Japão. Provocando um desastre nuclear de consequências graves; e acabando por mostrar ao mundo o que significa honra e abnegação (dois vocábulos que no nosso país apenas se encontram em obras literárias antigas).

- José Sócrates esvazia as gavetas da sua secretária em São Bento. E tirando da parede o diploma emoldurado, decide trocá-lo por uma licenciatura em filosofia.

- Devido a uma cunha metida por S. Pedro, Artur Agostinho passa a relatar todos os jogos da Liga Angélica a contar para a taça dos Pecadores Arrependidos. Começa a constar pelo Céu, que nem ali se está a salvo da praga das cunhas.

Abril

- Pelo menos num dia deste mês sabemos que o que nos dizem é mentira.

- O único acontecimento de nota neste mês não é tanto o casamento do Príncipe William com Kate Middleton; mas o facto de a irmã desta (Pippa) ter na verdade um traseiro maravilhosamente bem feito. A boa nova percorre quase toda a Europa.

Maio

- Barack Obama transforma Osama Bin Laden em mais uma inspiração para videojogos, dando novo alento ao já estafado termo “headshot”. 

- Dominique Strauss-Kahn é vítima de uma armadilha que impede a sua candidatura à presidência da República Francesa. Em sinal de agradecimento, as empregadas de limpeza do Eliseu oferecem a Sarkozy uma almofada ortopédica quase nova.

Junho

- O PSD ganha as eleições com 38,63% dos votos. Pedro Passos Coelho sorri por cinco minutos, até começar a ter a sensação que ganhar eleições pode não ser propriamente considerado uma vitória.

- Angélico Vieira morre em acidente de viação. E pela primeira vez (no que me diz respeito) presencio um costume estranho que consiste em aplaudir funerais entusiasticamente. Só o tempo dirá se é uma epidemia de mau gosto ou apenas um caso pontual.

- O governo anuncia a criação de um imposto especial de 50% sobre o subsídio de Natal acima do salário mínimo nacional. Esta iniciativa provoca imediatamente descontentamento e repúdio por parte do meu patrão (e outros que tais), que desde 2009 se habituou a guardar esse dinheiro para si próprio em vez de o ter que entregar ao estado (ou a nós).

Julho

- Após uma tal Ingrid ter ido à sua página no facebook acusá-lo de ter um pénis minúsculo, Anders Breivik destrambelha de vez e mata 77 pessoas em Oslo, na Noruega; assegurando um lugar nos anais da psicopatologia.

- Amy Winehouse consegue finalmente emular completamente Janis Joplin. Desde os desaires amorosos até à dependência de tudo o que é substância; acabando por morrer com a mesma idade e deixando para trás uma igualmente numerosa série de broncas. Também cantava muito bem.

Agosto

- Uma vez que a crise económica impediu os britânicos de passarem as suas habituais férias no estrangeiro, estes decidiram virar-se para o mercado interno. Dando origem a uma onda de “overbooking” em hotéis, ao aumento do cheiro a urina e vomitado nas vielas londrinas, e a uma já esperada onda de pilhagens que se prolongou por toda a época balnear. Para solucionar este problema, a câmara alta decide atribuir um subsídio no ano seguinte para que todos eles voltem a ir fazer distúrbios para a terra dos outros.

Setembro

- Após se ter esquivado o máximo que lhe foi possível, o Governo português lá decide a contra-gosto admitir que Alberto João Jardim poderá ter gasto um pouco mais do que devia. (No momento em que isto é escrito, encontra-se já em curso um plano de contingência, que consiste em mandar-lhe mais algum dinheiro)

Outubro

- Morre Steve Jobs, que não sendo exactamente simpático; pelo menos contribuiu substancialmente para o progresso da tecnologia de informação (bastante mais do que se poderá dizer sobre a maioria de outros “ilustres” defuntos).

- Passos Coelho avisa os pensionistas e funcionários públicos, de que o Natal se encontra oficialmente adiado “sine die”.

- Inebriado por doses industriais de veneno de “peixe balão” (botox), Khadafi toma-se pela encarnação de Salah al-Din Yusuf ibn Ayub, e sai à rua para um “banho de multidão”. Multidão esta que acaba por o executar com grande “requinte oriental”. Já não há ditadores como antigamente.

- Cristina Kirchner é reeleita presidente da Argentina. Encarando uma possível morte por cancro na tiróide, decide virar-se para as Falkland e recomeçar a chatear os Ingleses na esperança que estes lhe abreviem a sua já miserável existência.

- Duarte Lima livra-se finalmente da fama de santarrão que lhe teria sido injustamente atribuída. Provando indubitavelmente que o facto de se conseguir resistir a um cancro, não transforma ninguém automaticamente em boa pessoa.

- O Primeiro-Ministro grego decide tentar desresponsabilizar-se da bronca em que o país está metido; à conta de um referendo. Ângela Merkel aconselha-lhe “juizinho”, dizendo que quem viveu tanto tempo de ruínas e colunas caídas, também pode aguentar mais uns anitos.

Novembro

- Sílvio Berlusconi decide finalmente aproveitar a merecida reforma e almejar a uma velhice tranquila, juntamente com o seu gineceu de assistentes e um suprimento astronómico de vasodilatadores.

- Portugal bate nos desgraçados dos Bósnios, apenas para ir fazer mais uma figura triste no Campeonato Europeu de Futebol.

- O ajudante do Rei de Espanha, agora chama-se Rajoy (Sapatero dava-lhe um ar mais democrático e produtivo)

Dezembro

- Inexplicavelmente ocorrem casos de combustão espontânea em algumas portagens por esse país afora. Teresa Guilherme jura que não foi nenhum concorrente da “Casa dos Segredos”

- Falha o acordo para revisão do tratado de Lisboa. Mais tarde concluir-se-á que o problema era o nome.

- Cesária Évora parte, deixando atrás de si apenas “sodade”.

- Morre o Quim segundo, filho do primeiro e pai do terceiro. Como têm todos as mesmas trombas, ninguém na Coreia do Norte irá notar a diferença.

E já agora, passem um bom ano se puderem!...

Música de Fundo
It's The End Of The World As We Know It  - R.E.M. (link)

Creative Commons License
Todos os textos desta página estão protegidos por BLOG e por uma Licença Creative Commons.

theoldman.blogspot.com Webutation