sexta-feira, 27 de julho de 2012



O Rissol de Kim Jong Un
(Ou onde se “junta a fome com a vontade de comer”. Dito popular aparentemente originário da Coreia do Norte)





Foto: Net


Foi anunciado no dia 25 pela patriótica (e única) estação de TV norte-coreana, que o amado líder Kim Jong Un se uniu pelo sagrado matrimónio a uma das mais belas jovens daquele país (ou que pelo menos não se parece com uma preguiça anoréctica).

Além de que se trata de uma famosa cantora daquele país (uma espécie de Micaela mas com os olhos em bico) pouco mais sabemos sobre a formosa noiva Ri Sol-Ju (cujo nome significa "ogiva múltipla detonando ao amanhecer", e não "Júlia dos Rissóis" como a imprensa capitalista tem tentado fazer crer), excepto o facto de ela ter um fraquinho por ditadores gorduchos e carrancudos.

Apesar de a Coreia do Norte ser um país muito cioso da sua privacidade, o nosso enviado especial Alberto (do qual omitimos o apelido para evitar represálias por parte de ninjas vingativos), conseguiu coligir alguns factos sobre o casamento enquanto fingia sondar o mercado local para alegadamente investir numa cadeia de hospitais psiquiátricos.

Estas informações foram facultadas pelo tio do noivo, em troca de uma lata de atum Bom Petisco e dois pacotes de bolachas “água e sal”. Pelo que negamos vivamente ter instalado qualquer dispositivo de escuta no delicioso bolo gentilmente oferecido pela “Pastelaria Dragão Vermelho” de Almada (como maldosamente foi insinuado por esse miserável pasquim, L’Osservatore Romano.)

* - Depois da cerimónia, os noivos atiraram arroz sobre o público que os esperava, provocando um incidente em que pereceram cerca de dois mil norte-coreanos que se atropelaram mutuamente para alcançar a rara iguaria.

* - O "copo de água" consistiu numa costeleta de porco grelhada com a qual se banquetearam os cerca de 258 convidados.

* - Os noivos seguidamente iniciaram o baile com a romântica valsa coreana "Morte ao Insidioso Inimigo Exterior"

* - A imprensa norte-coreana noticiou milhares de suicídios por parte de jovens mulheres, a quem este casamento arruinou o sonho de virem a casar com o solteirão mais belo e rico ainda disponível.

* - Toda a multidão irrompeu num estrondoso aplauso, quando a noiva disse "sim", e os "snipers" baixaram finalmente as armas.

* - Curiosamente, o pequeno noivo no topo do bolo de casamento foi construído rigorosamente à escala natural.

* - Mais um mistério ficou solucionado quando a desaparecida mãe de Michael Jackson compareceu para figurar como dama de honor.

* - Um dos sinais da abertura preconizada por este feliz enlace, foi a substituição do chefe das Forças Armadas bem como de outros vinte oficiais “linha dura” por militares mais jovens e flexíveis. Embora segundo algumas fontes habitualmente bem informadas, isto se deva ao facto de todos eles terem dentes de ouro, e os vestidos de noiva serem um luxo mortalmente dispendioso.

De qualquer modo só o tempo poderá trazer conclusão a esta espécie de novela boliviana. Pelo que daqui endereçamos aos simpáticos esponsais, os nossos mais sinceros votos de uma vida longa e plena de minúsculos e macilentos descendentes (ou “gajang seongsilhan gin insaeng-e daehan huimang gwa jaggo yawigo jason gadeug”)


Música de Fundo



"Der Song von Mandelay" (Bertolt BrechtKurt Weill)
by The Flying Lizards
 


terça-feira, 10 de julho de 2012

Creative Commons License
Todos os textos desta página estão protegidos por BLOG e por uma Licença Creative Commons.

theoldman.blogspot.com Webutation